6 Dicas para melhorar a comunicação de sua empresa usando conteúdo de qualidade

6-dicas-para-melhorar-a-comunicacao-de-sua-empresa-usando-conteudo-de-qualidade

6 Dicas para melhorar a comunicação de sua empresa usando conteúdo de qualidade

A produção de conteúdo de qualidade é elemento essencial para que as empresas ganhem autoridade e relevância no mercado. A boa comunicação visa o engajamento dos públicos e a consequente conquista de resultados para os negócios. Os gestores de uma empresa devem estar atentos a esta realidade para orientar suas áreas de marketing e comunicação na construção das estratégias de conteúdo institucional e de produtos. Este artigo visa ajudar as áreas de comunicação das empresas a observar pontos importantes na gestão de conteúdo.

Em suas rotinas de redação, jornalistas costumam utilizar a velha fórmula – ainda vigente – de que o lead (ou lide em português) deve responder as perguntas: O quê? Quem? Quando? Onde? Como? Por quê? O lead é a introdução da matéria jornalística e visa atrair a atenção do leitor logo no início da matéria.

Recentemente, um palestrante adaptou de forma inteligente esta regra. Segundo ele, no ambiente digital, os conteúdos devem responder às perguntas: O quê? Por quê? E daí? Esta forma simplificada de descrever o que vem a ser um conteúdo de qualidade para o Google, pode ajudar os redatores – jornalistas, escritores, especialistas ou não – na sua tarefa de escrever blogs, sites ou artigos.

Mas se a produção de conteúdo é avaliada e ranqueada por robôs inteligentes, conforme abordado no artigo “Conteúdo de qualidade é o segredo do marketing digital para 2019”, o fato é que os que efetivamente leem os nossos artigos são pessoas que vão comentar, compartilhar, elogiar ou criticar, enfim, interagir com o tema e/ou o autor.

Velhas fórmulas podem ser atualizadas e adaptadas mas as regras de produção de conteúdo de qualidade continuam as mesmas: criatividade, profundidade, clareza, correção gramatical e relevância para agregar valor às nossas vidas. O escritor de suspense Stephen King, autor de “Carrie, a estranha”, entre outros best-sellers, ensina que menos é demais: “O parágrafo de uma única frase lembra mais a fala do que a escrita, e isso é bom. Escrever é seduzir”.

Sem a pretensão de ditar regras de redação, alguns passos são importantes para quem deseja evoluir na produção de conteúdo de qualidade no ambiente digital e ganhar a tão almejada autoridade no Google.

1. Escolha o ambiente ideal para a produção de conteúdo

Ainda segundo as orientações de King, “uma escrivaninha geralmente fica num canto do ambiente e não no meio da sala”. Por mais que tenhamos capacidade de abstração, o ambiente de produção de textos determina a qualidade do conteúdo. Alguns dirão que excelentes artigos são produzidos em redações barulhentas ou em escritórios com dezenas de pessoas.

A verdade é que hoje, as redações são menos ruidosas (percebemos ao visitar algumas delas) e o home office faz parte da vida de centenas de conteudistas que optam pelo conforto e o silêncio de seus lares para se dedicarem à tarefa redação. Este artigo, a propósito, foi construído no final do expediente, sem interrupções de pessoas ou telefonemas.

2. Hiperlinks na medida certa: nem mais nem menos

Ao contrário de um trabalho acadêmico, repleto de referências bibliográficas, um texto para a web não precisa necessariamente ter muitos hiperlinks (internos ou externos). Sim, eles são importantes na medida em que auxiliam o leitor no entendimento de conceitos ou ideias. Mas não é a quantidade de hiperlinks que vai convencer o leitor de que o texto tem maior ou menor profundidade.

O excesso de links internos (para o próprio site) acaba sendo um fator negativo para o Google. O texto deve fluir de forma agradável perante o leitor. Ninguém deseja ou tem tempo de sair várias vezes da leitura para clicar em outros links, a não ser que esta função agregue conhecimento ao tema.

3. Faça pesquisas que ajudem a corroborar seu conteúdo

Antes de escrever sobre qualquer assunto, por mais que você seja um especialista, vale a pena navegar pela internet e pesquisar informações e dados sobre o tema proposto. Mas de posse destes dados, tenha sempre o cuidado de não copiar ideias ou plagiar. Aliás, atendendo a questões éticas e de propriedade intelectual, o Google pune o “copy and paste” de forma rigorosa. O conhecimento é democrático, as informações estão disponíveis para serem utilizadas, mas a construção e o estilo de um texto são únicos e singulares. Esta é uma regra que não muda.

4. Revisão gramatical é obrigatória na produção de conteúdo

Um texto bem escrito é um texto correto gramaticalmente. E aqui o papel do revisor é muito bem-vindo. No entanto, com a pressão de tempo ou falta de verbas, esta figura acaba sendo dispensada do processo e a probabilidade de erros na produção de conteúdo é bem maior. O problema não está nos possíveis enganos que podem passar despercebidos, tamanha é a complexidade da língua portuguesa.

problema é quando o erro assume proporções dantescas a ponto de interferir na credibilidade do autor. O erro grosseiro pode fazer cair por terra toda a autoridade do especialista no tema. Pense no último texto que você leu recentemente. O erro gramatical chamou mais sua atenção do que o conteúdo apresentado?

5. Invista em infográficos e no visual

Estamos na era visual e ainda existem controvérsias sobre o uso de imagens em textos de blogs, por exemplo. Devemos usar uma ou mais imagens? Infográficos são importantes, mas não são indexados. Bem, aqui não tem receita de bolo e prevalece o bom senso. Quantas imagens são necessárias para atrair a atenção do leitor e expressar o significado do meu conteúdo? Um infográfico ajuda a torná-lo mais compreensível e didático?

Enfim, coloque-se no lugar de quem está lendo e decida. Se sua mensagem não fica clara numa única imagem, utilize mais do que uma. Se um infográfico é o formato indicado para destacar dados ou informações, providencie. Não se sinta atrelado a seguir as fórmulas do Google. Até porque ninguém sabe bem quais são. Pense que seu conteúdo é o que há de mais importante a oferecer neste momento.

6. Escreva para os outros e não para você mesmo

No mundo digital, as buyer personas são os leitores que queremos atingir com nossas comunicações, de acordo com a metodologia do inbound marketing. Mas nem sempre conseguimos construir estes atores adequadamente em nossas estratégias de produção de conteúdo.

A regra aqui é novamente não engessar sua criatividade. Busque se colocar no lugar do outro. Sua mensagem está sendo clara? Agrega valor a quem está lendo? É capaz de captar a atenção de uma ou mais pessoas do início ao fim?

Bem, se você chegou até o final deste artigo, acreditamos que cumprimos o objetivo principal, o de dar dicas de como redigir um conteúdo de qualidade. Procure um redator especialista para produzir os textos da sua empresa ou faça você mesmo.

O que importa é ter alguma especialização ou experiência no tema e oferecer o seu melhor para quem está do outro lado. Faça com dedicação e, principalmente, com paixão!

Vamos falar sobre produção de conteúdo de qualidade? Temos especialistas no seu assunto.

 

Siga as nossas redes sociais: Facebook, LinkedIn e Instagram

 

Fale agora com a nossa equipe:


adsbrasil